Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Simplesmente Viajar

Blog pessoal de viagens

Simplesmente Viajar

Blog pessoal de viagens

Turista Sofre

04.05.19 | Simplesmente Viajar

Turista Sofre.jpg

Chega a ser irónico mas é uma frase que utilizo muitas vezes em tom de brincadeira! Turista Sofre.

E é assim, em tom de brincadeira, que escrevo este post.

 

Aos olhos dos outros parece um pouco estranho alguém que está de férias, a disfrutar de uma excelente viagem ou passeio, queixar-se do que quer que seja. Apenas e simplesmente deveria estar grato por tamanho privilégio, pois muitos colegas e amigos ficaram no escritório a trabalhar.

É assim um facto que, muitas vezes, inibimo-nos de falar e desabafar. No entanto a realidade é que ser turista não é só coisas boas, também há sacrifícios e coisas menos boas a que temos de nos sujeitar.

 

Quero aqui ser solidária com todos os outros turistas que tem a mesma opinião que eu e, que depois de lerem este post, não se sintam tão mal por fazer alguns desabafos legítimos.

 

1 – Fazer a mala

Para mim o primeiro sofrimento de um turista é pensar que tem que fazer uma mala para ir viajar. Então se for uma viagem de 2 ou 3 semanas, com mistura de destinos de frio e calor, pior ainda. O primeiro pensamento é que não vai caber tudo na mala, ou ter pesadelos que vai perder o avião porque a mala não ficou pronta a tempo. Hoje em dia as companhias aéreas são muito exigentes com as restrições de peso e produtos que se podem levar na cabine, e o stress aumenta.

Ver o meu post: O que levar numa viagem - 21 conselhos

 

2 – Muitas horas dentro de um avião

Um voo até Singapura pode durar mais de 13 horas seguidas desde o centro da Europa. A primeira coisa que pensamos é: “O que é que eu vou fazer para passar o tempo dentro do avião?!” Dormir é o primeiro pensamento. Mas quem é que tem posição confortável para dormir numa cadeira de avião? Mal entramos somos normalmente torturados com a perspetiva confortável da primeira classe de um avião, mas isso passa rápido quando pensamos quanto poupámos em ir em classe económica.

As pernas inchadas também podem ser um problema. Muitas horas sentado e a circulação de sangue não se faz corretamente. Em vez de fazermos o recomendado, que é beber água e circular dentro do avião, não fazemos nada disso e depois ficamos logo preocupados se isto será um sinal de que estamos a envelhecer e já não aguentamos estas viagens.

 

3 – Restrições alimentares em países menos desenvolvidos

Quando escolhemos destinos de viagens em que as doenças ou as condições de higienes são mais precárias é sempre aconselhado ir à consulta do viajante. Normalmente muitas são as recomendações do médico para não tocar em comida de rua, saladas, fruta ou gelo…..uma verdadeira tortura. Estamos de férias e temos que fazer dieta? Não há direito….e pronto….na primeira oportunidade quebramos logo as regras. Depois é tudo uma questão de sorte….Pode ser que nada nos aconteça.

 

4 – Jet-lag, é lixado

7 a 8 horas de diferença horária entre o país de origem e o país de destino tem grande impacto em muitos de nós. Quer quando vamos …..quer quando regressamos. Se vamos de férias queremos ter toda a energia para aproveitar todas as experiências ao máximo e o jet-lag não nos deixa. É tramado.

 

5 – As diferenças de temperatura

Por vezes nem nos apercebemos, mas temos um país privilegiado climatericamente falando, o clima é muito constante e sem grandes oscilações. Por outro lado há países em que 30 graus tem um “feels like” de 40 por causa da humidade. Tomamos um banho e passado uns minutos estamos a transpirar e a desejar tomar banho novamente. Não é fácil! Turista Sofre. Só pensamos…..que bem que se estava em Portugal numa esplanada junto ao mar.

 

6 – O nosso café expresso

Já nem falo da nossa comida portuguesa que é inigualável. Mas algo tão simples como um café expresso pode tornar-se um pesadelo conseguir noutro país que não o nosso.

Quantos países do mundo conhecem onde podem tomar um café expresso de excelência por menos de 1€? No inicio da viagem há sempre aquela esperança de encontrar alguma coisa parecida que nos reconforte e que dê para matar saudades daquele cheirinho e sabor a café expresso. Mas depressa as esperanças desaparecem e aos poucos temos mesmo que nos conformar que só quando chegarmos a Portugal podemos voltar a sentir esse prazer.

 

A lista já vai longa e muitas outros exemplos ficaram por mencionar.

Deixo aqui o desafio para que possam desabafar nos comentários relativamente ao que é que mais vos faz sofrer enquanto turistas…..sim, porque turista também sofre 😊